Saúde & Bem Estar

Covid-19 pode aumentar riscos de trombose

Covid-19 pode aumentar riscos de trombose. A infecção pelo novo Coronavírus possibilita o surgimento de distúrbios de coagulação, aumentando o risco de trombose.

Alguns casos recentes de idosos que apresentaram trombose, na Europa, após tomarem a vacina contra a covid-19 desenvolvida pela Universidade de Oxford em parceria com a farmacêutica AstraZeneca gerou dúvidas sobre o imunizante. Porém, a empresa anunciou nos últimos dias, que a vacina com eficácia de 79% para prevenir casos sintomáticos da doença não aumenta o risco de coágulos sanguíneos.

Fato é que alguns casos de pacientes que foram infectados pela Covid-19 apresentaram quadros de trombose durante o tratamento. De acordo com a angiologista Marina Fonseca, especialista em cirurgia vascular, o problema pode ser uma das sequelas da COVID-19 e cerca de um terço dos pacientes com o novo coronavírus internados em UTI são acometidos pela doença. 

A especialista acrescenta que a trombose também tem sido identificada com muita frequência naqueles que estavam em casa se recuperando. “Ainda não se sabe quanto tempo após infectado, a trombose pode ser desenvolvida. Essa resposta ainda não é exata, porém até um ano depois da infecção é possível relacionar a trombose com a infecção pela Covid-19”, revela.

De acordo com a angiologista, alguns cuidados ajudam a evitar um quadro de trombose nesses pacientes. “As medidas indicadas para todas as pessoas consistem em evitar a imobilização prolongada. Após longos períodos restritos à cama, procurar voltar a se movimentar, uso de meias elásticas compressivas, de acordo com indicação médica, além de evitar o sedentarismo e manter um peso adequado”, enumera Fonseca.

A médica conta que o tratamento deve ser feito de acordo com cada caso e sob orientação de um profissional. “O uso de anticoagulantes é indicado para alguns pacientes que têm predisposição para trombose, mas não deve ser prescrito para todas as pessoas infectadas pelo Covid-19. Já o AAS (aspirina) administrado na admissão hospitalar e nos primeiros sete dias de infecção pelo vírus demonstrou menor taxa de internação em UTI, diminuição na necessidade de ventilação mecânica (intubação) e redução na taxa de mortalidade hospitalar”, esclarece a angiologista e cirurgiã vascular.

Atenção aos sintomas!

Ela ainda chama atenção para alguns sintomas. “Cerca de metade das pessoas com trombose não apresentam sintomas, mas pode haver casos de dor, inchaço e vermelhidão no membro inferior. Fique atento aos sinais de trombose em caso de Coronavírus. Caso apresente sintomas, não deixe de procurar por assistência médica”, ressaltou Marina.

Fonte: Marina Fonseca, médica angiologista e especialista em cirurgia vascular. Atua em consultório próprio, em Belo Horizonte (@dramarinafonseca).


Foto: Divulgação

Mostrar mais

Redação Rio Notícias

O Portal Rio Notícias é um portal onde colhemos o que há de melhor sobre entretenimento, turismo, lazer, gastronomia, música, teatro, shows e eventos pelo Rio de Janeiro e Arredores. E mais ações sociais, esporte, cultura, Saúde, Bem Estar, Moda, Estilo, cuidado com seu Pet e tudo que acontece no Rio, no Brasil e no Mundo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

Botão Voltar ao topo